O ISPUP-EPIUnit é o reflexo de uma longa tradição de investigação quantitativa, mais recentemente alargada a outras abordagens metodológicas e disciplinares. É também o resultado de um trabalho contínuo para desenvolver e consolidar infra-estruturas sólidas para investigação epidemiológica e em saúde pública que durante as últimas duas décadas envolveu epidemiologistas, bioestatísticos e outros profissionais de saúde pública e clínica.

 

Conseguimos reunir e acompanhar três grandes coortes da população geral que englobam três importantes períodos da vida: uma coorte de nascimentos (uma das dez maiores da Europa), uma coorte de adolescentes e uma coorte de adultos. Estas estruturas são únicas em Portugal e tornaram possível abordar novas questões que conduziram a uma era na investigação epidemiológica mais competitiva. Desta forma foi-nos possível alcançar parcerias com vários consórcios internacionais e aumentar o interesse por parte de investigadores de outros grupos. Os participantes destas e de outras coortes, bem como os indivíduos recrutados nos cuidados de saúde primários a nível nacional, contribuíram com milhares de amostras biológicas que resultaram na criação de um biobanco formal. Esta estrutura tem sido fundamental para a nossa investigação, permitindo-nos partilhar dados com grupos de investigação internacionais, especialmente nas áreas da nutrição, saúde ambiental e perinatal.

 

O Laboratório de Saúde Ocupacional foi criado em 2011 com uma infra-estrutura integrada de apoio à investigação e ao desenvolvimento tecnológico e que oferece uma ampla variedade de serviços de laboratório para a indústria e para a comunidade. O Laboratório de Saúde Ocupacional promove a higiene e segurança no trabalho, utilizando diversas metodologias, adequadas para avaliar as condições de trabalho e apoiadas por equipamentos de ponta. A sua atividade fornece orientação para o reconhecimento clínico de doenças ocupacionais e ambientais, a identificação de eventos sentinela e a monitorização das exposições em populações ativas no mercado de trabalho. O objetivo passa por prevenir e controlar os riscos e as lesões e doenças associadas à profissão. Atualmente está a ser constituída uma base de dados singular, bem como uma coorte de trabalhadores.

 

No mesmo ano, fizemos parte da criação do Centro de Epidemiologia Hospitalar do Centro Hospitalar de São João. Pela primeira vez em Portugal foi criada uma estrutura que engloba segurança dos doentes, controlo da infeção, saúde ocupacional e ensaios clínicos. Este Centro permite o desenvolvimento da epidemiologia clínica e do tratamento de big data clínica a um nível mais sofisticado.  

 

Durante os últimos cinco anos publicámos 460 artigos em revistas com arbitragem científica, 396 artigos em revistas internacionais e 64 artigos em revistas periódicas nacionais. 150 publicações em revistas com fator de impacto >= 3 e 39 publicações em revistas com fator de impacto >=  5 mas com 45% no quartil superior da respetiva área. Foram ainda publicados 22 livros ou capítulos de livros por membros da Unidade. Durante este período de 5 anos concluíram-se 17 teses de Doutoramento sob orientação de membros integrados da Unidade e supervisionaram-se 111 teses de Mestrado, concluídas e baseadas em investigação original em Saúde Pública, Epidemiologia, Sociologia e Saúde e Educação para a Saúde.



Garantimos um número cada vez maior de fontes de financiamento e de montantes alcançados. Entre 2008 e 2012, os membros da Unidade estiveram envolvidos em 18 projetos internacionais com financiamento europeu (30% do total de projetos financiados): 7º Programa Quadro (MOMI - Missed Opportunities in Maternal and Infant Health: reducing maternal and newborn mortality and morbidity in the year after childbirth through combined facility and community-based interventions;  EPICE - Effective Perinatal Intensive Care in Europe: translating knowledge into evidence based practice; HabEat - Determining factors and critical periods in food Habit formation and breaking in Early childhood: a multidisciplinary approach), Agência de Execução para a Saúde e os Consumidores (PROMO - Best practice in promoting mental health in socially marginalized people in Europe, EUGATE- Best Practice in Health Services for Immigrants in Europe, ABUEL - Elder Abuse: A multinational prevalence survey, DOVE- Domestic violence against women/men in Europe: prevalence, determinants, effects and policies/practices, EURO-PERISTAT III - Better statistics for better health for pregnant women and their babies: European health report, EURHOBOP- European Hospital Benchmarking By Outcomes In Acute Coronary Syndrome Processes),  Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (Assessment of HIV testing in Europe: from policy to effectiveness) e outros programas-quadro da União Europeia (METRIS, Ações COST), Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (Apoio a inquéritos alimentares nacionais), e o Grupo Europeu de Validação do Ensaio Cometa (Assessment and reduction of comet assay variation in relation to DNA damage and DNA repair phenotype).  

 

De 2008 a 2012, fomos responsáveis pela organização de 40 cursos de pós-graduação em áreas de especialização como Epidemiologia, Estatística e Saúde Pública; fomos também responsáveis pela organização de 116 Seminários em Saúde Pública, com o objetivo de discutir assuntos relevantes na área, com particular foco na epidemiologia. Para estes seminários foram convidados especialistas de várias instituições, sendo que metade foi apresentada por palestrantes internacionais. Organizamos ainda oito reuniões de trabalho integradas nos projetos de investigação europeus.

 

Adicionalmente, no mesmo período, obtivemos financiamento para 27 projetos nacionais financiados pela FCT. A Fundação Gulbenkian financiou 2 projetos e suportou uma importante parcela dos custos da coorte de nascimentos.

Calendário

Publicação Semanal em destaque

A Comparative Analysis of the Status Anxiety Hypothesis of Socio-economic Inequalities in Health Based on 18,349 individuals in Four Countries and Five Cohort Studies
Scientific Reports
Ler mais