Research Grant (EXPOSE 02/SAICT/2016 - Candidatura nº 023222)

 

Project: Establishing protocols to assess occupational exposure to microbiota in clinical settings” (EXPOSE 02/SAICT/2016 - Candidatura nº 023222)

 

Call start and finish dates: 5th to 19th december 2017. 

 

Additional Information: Final Results Available.

 


CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA BOLSA DE INVESTIGAÇÃO PARA MESTRE NO ÃMBITO DO PROJETO “EXPOSE” EM CURSO NO INSTITUTO DE SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DO PORTO


Encontra-se aberto um concurso para atribuição de uma bolsa de investigação para Mestre na área das Ciências da Saúde, no âmbito do projeto “Establishing protocols to assess occupational exposure to microbiota in clinical settings” (EXPOSE 02/SAICT/2016 - Candidatura nº 023222), financiado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) , em curso no Instituto de Saúde Publica da Universidade do Porto (ISPUP), nas seguintes condições:

1. Área Científica: Ciências da Saúde (Classificação FOS do Manual Frascati)

2. Requisitos de admissão

Podem candidatar-se a esta bolsa todos os indivíduos maiores detentores dos seguintes requisitos, comprovados documentalmente:

a. Habilitações Académicas - Mestrado na área das Ciências da Saúde;

b. Disponibilidade para iniciar a bolsa a partir de Janeiro de 2018 (a referir na carta de motivação);

 

Caso a habilitação tenha sido conferida por instituição de ensino superior estrangeira terá de ser reconhecida por instituição de ensino superior portuguesa, nos termos do disposto no Decreto-Lei n.º 341/2007, publicado no Diário da República, 1.ª série, n.º 197, de 12 de outubro, devendo quaisquer formalidades aí estabelecidas estar cumpridas até à data do termo do prazo para a candidatura.

3. Condições de preferência

a. Formação académica em investigação clínica;

b. Conhecimentos e/ou experiência na área de alergologia e nutrição, designadamente em desenho e/ou participação de/em ensaios clínicos, submissão de propostas a comissões de ética e/ou bases internacionais, como a clinicaltrials.gov;

c. Conhecimentos e/ou experiência em avaliação nutricional, de função respiratória, antropometria e alergologia, sendo especialmente valorizadas publicações e comunicações na área;

d. Experiência na gestão de bases de dados e análise estatística.

 

4. Plano de trabalhos

Este projeto, em estreita colaboração com os Institutos Politécnicos de Lisboa e Setúbal e as Universidades do Porto e Nova de Lisboa, em estreita colaboração com as unidades de saúde pública, nomeadamente o Centro Hospitalar de S. João no Porto (CHSJ) e os centros de saúde da ARS Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), tem como principal objetivo avaliar a microbiota em unidades de cuidados de saúde, tendo como finalidade o desenvolvimento de protocolos e normas para a redução da exposição a agentes microbiológicos e consequente incidência de doenças profissionais. 

 

O/A bolseiro/a terá como principais atividades:

  1. Colheita e análise de dados, nomeadamente na caracterização dos locais de trabalho e filtros HVAC, medição de parâmetros químicos (CO2, temperatura, humidade relativa, COVs totais, PM2.5 e PM10); caracterização do microbiota e respectiva resistência a antibióticos, quantificação de micotoxinas e endotoxinas, e avaliação da citotoxicidade e capacidade pro-inflamatória dos agentes amostrados;
  2. Avaliação da exposição ocupacional aos agentes microbiológicos e respectivos metabolitos através de colheitas ambientais (incluindo filtros HVAC) e biológicas (trabalhadores).
  3. Avaliação de alergénios nos filtros HVAC e na matéria particulada.
  4. Colaboração na análise dos dados recolhidos;
  5. Disseminação dos resultados do projeto, designadamente através da sua apresentação.

 

5. Legislação e regulamentação aplicável: Regime Jurídico do estatuto do Bolseiro de Investigação (Lei n.º 40/2004, de 18 de agosto, republicada em anexo ao Decreto-Lei n.º 202/2012, de 27 de agosto) e Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. – 2015 (http://www.fct.pt/apoios/bolsas/regulamento.phtml.pt).

 

6. Local de trabalho: o trabalho será desenvolvido no Instituto de Sáude Pública e na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, sob a orientação científica do Doutor André Moreira.

 

7. Duração da bolsa: a bolsa terá a duração de 12 meses, em regime de exclusividade. A bolsa tem início previsto Janeiro de 2018. 

 

8. Valor do subsídio de manutenção mensal: O montante da bolsa corresponde a € 980,00, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no País (http://www.fct.pt/apoios/bolsas/valores).

 

9. Métodos de seleção: avaliação curricular (AC) e, caso o júri entenda necessário, entrevista de seleção (E) aos até três candidatos mais bem classificados na AC. A classificação final será obtida pela seguinte fórmula: 0,5 x AC + 0,5 x E, numa escala de 0 a 20 pontos. Não havendo entrevista, a classificação final será igual à obtida na AC.

 

Os fatores alvo de avaliação curricular são os indicados nas condições de preferência. Os fatores de avaliação da entrevista de seleção, caso a mesma venha a ser realizada, serão: conhecimentos específicos para a realização do plano de trabalhos, motivação para as atividades previstas, capacidade de expressão e atitude.

Com base na lista de seriação final será constituída uma lista de reserva, a qual será utilizada para a eventual contratação de novos bolseiros no âmbito do presente projeto ou no caso de desistência do/a candidato/a classificado em primeiro lugar.

Na eventualidade de nenhum dos candidatos demonstrar possuir o perfil indicado para a realização do plano de trabalhos o júri reserva-se o direito de não atribuir a bolsa a concurso.

 

10. Composição do Júri de Seleção:

Presidente -  Doutor André Moreira

1º vogal efetivo – Doutor Luís Delgado

2º vogal efetivo – Doutora Cristina Lopes

1º vogal suplente – Mestre Diana Silva

 

11. Forma de publicitação/notificação dos resultados: Toda a informação relevante será publicada no site do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (http://www.ispup.up.pt).

 

12. Forma de apresentação das candidaturas e prazo de candidatura: o concurso encontra-se aberto de 5 a 19 de dezembro de 2017.

As candidaturas deverão ser formalizadas, obrigatoriamente, através de email para o endereço secretaria@ispup.up.pt, com conhecimento para andremoreira@med.up.pt, com a refª “ISPUP | 1 BM | EXPOSE” no assunto, acompanhadas dos seguintes documentos:

  1. Carta de motivação, na qual o/a candidato/a deverá, além das referências indicadas nos requisitos mínimos, expor as razões que o motivam a realizar investigação científica, a candidatar-se a uma bolsa no ISPUP e de que forma o seu perfil académico e experiência prévia se adequam a este projeto;
  2. Curriculum Vitae, com indicação do nome e morada completos;
  3. Cópia do(s) certificado(s) da(s) habilitação(ões);
  4. Quaisquer documentos que os candidatos entendam ser relevantes para apreciação do seu mérito.

 

Os documentos submetidos deverão ser nomeados com o primeiro e último nome do/a candidato/a e não exceder os 5 MB no seu conjunto.

Results List:

 

CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA BOLSA DE INVESTIGAÇÃO PARA MESTRE NO ÂMBITO DO PROJETO “EXPOSE”

DO INSTITUTO DE SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

 

Ata Nº 1 - Seriação

 

Aos onze dias de janeiro de 2018, reuniu, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o Júri de Seleção do concurso para atribuição de uma bolsa de investigação para Mestre  na área das Ciências da Saúde, no âmbito do projeto “Establishing protocols to assess occupational exposure to microbiota in clinical settings” (EXPOSE 02/SAICT/2016 - Candidatura nº 023222), financiado pelo financiado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) , aberto por aviso publicado nos sítios do Instituto de Saúde Publica da Universidade do Porto (ISPUP), na Internet e no portal Eracareers, com o período de candidaturas de cinco a dezanove de dezembro de dois mil e dezassete, constituído pelos Doutores André Moreira, Presidente, Luís Delgado, 1º vogal efetivo, e, Cristina Lopes,  2ª vogal efetivo, com a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Admissão e exclusão dos candidatos;
  2. Proceder à avaliação curricular e da adequação da experiencia dos candidatos ao plano de trabalhos;
  3. Seleção dos candidatos a entrevistar.

 

Apresentaram-se a concurso os seguintes candidatos, por ordem alfabética:

  1. Ana Vieira
  2. Gustava Carmo
  3. Joana Costa
  4. Joao Rufo
  5. Josinete Cerullo
  6. Miguel Costa
  7. Nádia Valério
  8. Sandra Marques

Após ter procedido à análise da documentação apresentada em cada candidatura, o Júri verificou que todos os candidatos preenchiam e reuniam os requisitos de admissão e desta forma, considerando o Aviso do concurso, o Júri deliberou admitir todos os candidatos.

 

De seguida o Júri procedeu à avaliação curricular (AC), de acordo com os parâmetros definidos no Aviso, tendo chegado aos resultados registados na seguinte tabela:

Candidato

a)      25%

b) 25%

c) 25%

d) 25%

Avaliação curricular

Ana Vieira

0

0

0

3

3

Gustava Carmo

0

0

0

0

0

Joana Costa

0

0

0

0

0

Joao Rufo

0

5

5

5

15

Josinete Cerullo

0

0

0

0

0

Miguel Costa

0

0

0

0

0

Nádia Valério

0

2

0

3

5

Sandra Marques

0

3

0

5

8

  1. Formação académica em investigação clínica (5 valores)
  2. Conhecimentos e/ou experiência na área de alergologia e nutrição, designadamente em desenho e/ou participação de/em ensaios clínicos (2 valores), submissão de propostas a comissões de ética (1) e/ou bases internacionais, como a clinicaltrials.gov (2 valores);
  3. Conhecimentos e/ou experiência em avaliação nutricional (1 valor), de função respiratória (1 valor), antropometria (1 valor) e alergologia (1 valor), sendo especialmente valorizadas publicações e comunicações na área (1 valor);
  4. Experiência na gestão de bases de dados e análise estatística (até três publicações/bases de dados= 3 valores; mais que três=5 valores)

 

 

Após esta avaliação, e conforme publicitado no Aviso deste concurso, tendo em conta que apenas o candidato João Rufo tem classificação superior a dez valores, dispensa-se a realização de entrevista de seleção, e de acordo com o Aviso deste concurso a classificação final é igual à obtida na AC.

E, nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião, tendo antes sido lavrada a esta ata, que depois de lida, foi aprovada por unanimidade dos membros do Júri, tendo sido subscrita pelo presidente e pelos vogais.

Calendar

Weekly Publication

The population impact of rheumatic and musculoskeletal diseases in relation to other non-communicable disorders: comparing two estimation approaches.
Rheumatol Int
Read More