Bolsa de Investigação para Mestre - Refª. PTDC/SAU-PUB/31346/2017

Projeto: Dos sintomas ao diagnóstico de Tuberculose em contexto urbano, considerando fatores individuais e contextuais. Quais são os pontos críticos desta demora?” (Refª. PTDC/SAU-PUB/31346/2017)

 

Prazo de candidatura: 22 de Janeiro a 4 de Fevereiro de 2019.

 

Additional Information: Final Results Available.


Encontra-se aberto concurso para a atribuição de (1) Bolsa de Investigação para Mestre no âmbito do projeto: “Dos sintomas ao diagnóstico de Tuberculose em contexto urbano, considerando fatores individuais e contextuais. Quais são os pontos críticos desta demora?” (Refª. PTDC/SAU-PUB/31346/2017), financiado pela FCT/MCTES através de fundos nacionais (PIDDAC), nas seguintes condições:

 

Área Científica: Ciências da Saúde

 

Requisitos de admissão:

 

i) Mestre em Saúde Pública/Epidemiologia ou outras áreas de Saúde, com nota final igual ou superior a 16 valores. (Factor preferencial)

 

ii) Experiência profissional em projetos de investigação na área das doenças infeciosas, nomeadamente em elaboração de instrumentos de recolha de dados, entrevista estruturada a participantes, recolha de dados, informatização de dados, gestão de bases, análise quantitativa de dados e apresentação e publicação de resultados de trabalhos de investigação científica; (Factor preferencial)

 

iii) Disponibilidade para realizar viagens no país (Lisboa e Porto). (Factor preferencial)

 

iv) Entusiasmo pela pesquisa científica multidisciplinar e interesse em questões de saúde pública;

 

v) Experiência em escrita científica;

 

vi) Domínio da língua Inglesa e Portuguesa, falada e escrita.

 

 

Plano de trabalhos:

O bolseiro será responsável pela organização do trabalho de campo e recolha de dados em Lisboa e no Porto, validação de dados e respetiva análise e elaboração de manuscritos.

 

 

Legislação e regulamentação aplicável:

Estatuto do Bolseiro de Investigação; Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. - em vigor, disponível em: https://www.fct.pt/apoios/bolsas/regulamentos.phtml.pt

 

 

Local de trabalho:

O trabalho será desenvolvido no Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) e na Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa, sob a orientação científica Professora Doutora Carla do Rosário Delgado Nunes de Serpa, Professora Associada com Agregação da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa.

 

 

Duração da bolsa:

A bolsa terá à duração de 12 meses, com início previsto em 1 de Março de 2019.

 

 

Valor do subsídio de manutenção mensal:

O montante da bolsa corresponde a € 980, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no País (https://www.fct.pt/apoios/bolsas/valores.phtml.pt ).

 

 

Métodos de seleção: Avaliação curricular (40%) e Entrevista (60%) até aos 3 candidatos melhor classificados, após a avaliação curricular.

 

 

Composição do Júri de Seleção:

 

Presidente:

Professora Doutora Carla do Rosário Delgado Nunes de Serpa, Professora Associada com Agregação da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa; 

 

Vogais efetivos:

Professor Doutor José Henrique Dias Pinto de Barros, Presidente do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto;

Professor Doutor Pedro Manuel Vargues de Aguiar, Professor Auxiliar da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa; 

 

Vogais suplentes:

Professora Doutora Patrícia Andreia da Silva Filipe, Professora Auxiliar do Departamento de Matemática da Universidade de Évora. 

Professor Doutor Bruno Cecílio de Sousa, Professor Auxiliar da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

 

 

Forma de publicitação/notificação dos resultados:

Toda a informação relevante será publicada no site do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (http://www.ispup.up.pt).

 

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas: O concurso encontra-se aberto no período de 22 de Janeiro a 4 de Fevereiro de 2019.

 

As candidaturas devem ser formalizadas, obrigatoriamente, através do envio de carta de candidatura acompanhada dos seguintes documentos:

a) Curriculum Vitae;

b) Documentos comprovativos de que o candidato reúne as condições exigíveis para o tipo de bolsa a que concorre, nomeadamente certificados de habilitações com média final;

c) Documento atualizado comprovativo da situação profissional, com indicação da natureza do vínculo e funções, podendo substituí-lo por declaração sob compromisso de honra caso não exista qualquer atividade profissional ou de prestação de serviços.

 

As candidaturas deverão ser formalizadas, obrigatoriamente, através de e-mail para o endereço secretaria@ispup.up.pt, com a referência “Bolsa Mestre – PTDC/SAU-PUB/31346/2017” no assunto.

 

 

ATA DA PRIMEIRA REUNIÃO DA COMISSÃO DE SELECÇÃO PARA A ATRIBUIÇÃO DE UMA BOLSA DE INVESTIGAÇÃO (BI), GRAU MESTRE, NO ÂMBITO DO PROJECTO “Dos sintomas ao diagnóstico de Tuberculose em contexto urbano, considerando fatores individuais e contextuais. Quais são os pontos críticos desta demora?” (PTDC/SAU-PUB/31346/2017)

 

 

No dia 29 de janeiro de 2019, reuniu-se a comissão de seleção do concurso acima descrito no sentido de definir os critérios de seleção.

 

A comissão optou por estabelecer duas fases de seleção:

 

1) Verificação do cumprimento dos requisitos de admissão, em conformidade com o edital do concurso, designadamente:

- Entrega da documentação exigida;

- Adequação da formação académica (Mestrado em Saúde Pública/Epidemiologia ou outras áreas de Saúde), com nota final igual ou superior a 16 valores. (Fator preferencial)

- Experiência de investigação na área das doenças infeciosas demonstrado por via de produção científica e/ou participação em congressos da área;

- Participação em projetos de investigação científica na área das doenças infeciosas;

- Experiência na utilização de metodologias quantitativas;

- Experiência demonstrada na elaboração de instrumentos de recolha de dados, entrevista estruturada a participantes, recolha de dados, informatização de dados, gestão de bases;

- Experiência em escrita científica comprovada através da apresentação e/ou publicação de resultados de trabalhos de investigação científica

- Fluência em inglês e português, falada e escrita.

 

O não cumprimento dos requisitos acima enunciados será considerado motivo de exclusão dos candidatos para a fase seguinte de seriação.

 

2) Ordenação dos candidatos que cumpriram os requisitos da fase anterior, com base na fórmula geral:

        Classificação Final (CF) = [Avaliação Curricular (AC) * 0,4 + Entrevista (E) * 0,6].

 

No que respeita à AC, a Comissão acordou em eleger como fatores de ponderação a formação académica (FA) e a experiência profissional (EP), adiante também designadas pelas referidas iniciais e de harmonia com a seguinte fórmula: AC = FA + EP.

Em relação a cada um dos fatores considerados, o júri deliberou que:

- Em FA serão atribuídos os valores de acordo com a tabela abaixo:

 

Licenciatura ou

Mestrado ou Mestrado Integrado

 

Licenciatura + Mestrado

Classificação

base

Classificação

Classificação

da licenciatura

Classificação

do mestrado

≥ 17

≥ 16

≥ 16

5,0

16

15

≥ 15

4,5

15

14

≥ 14

4,0

14

13

≥ 13

3,0

< 14

< 13

≥ 10

1,0

 

- Em EP serão atribuídos 15 valores, distribuídos da seguinte forma:

 - Experiência de investigação na área das doenças infeciosas demonstrado por via de produção científica e/ou participação em congressos da área (0 a 6 valores);

- Participação em projetos de investigação científica na área das doenças infeciosas (0 a 2 valores);

- Experiência na utilização de metodologias quantitativas (0 a 2 valores);

- Experiência demonstrada na elaboração de instrumentos de recolha de dados, entrevista estruturada a participantes, recolha de dados, informatização de dados, gestão de bases (0 a 3 valores);

- Experiência em escrita científica, comprovada através da apresentação e/ou publicação de resultados de trabalhos de investigação científica (0 a 1 valor)

- Fluência em inglês e português, falada e escrita (0 a 1 valor).

 

No que respeita à entrevista (E) a Comissão deliberou que a classificação a atribuir resultará da média aritmética simples das classificações atribuídas por cada membro do júri, tendo em conta as qualidades e aptidões reveladas pelos candidatos no decurso da entrevista, por comparação com o perfil julgado adequado às funções a desempenhar no âmbito deste projeto, aferidas pelos seguintes fatores de ponderação:

Calendar

Weekly Publication

A Comparative Analysis of the Status Anxiety Hypothesis of Socio-economic Inequalities in Health Based on 18,349 individuals in Four Countries and Five Cohort Studies
Scientific Reports
Read More