Mariana Sousa Leite

Mariana Sousa Leite

Investigador Não Doutorado Integrado

Linhas de Investigação: L1- Investigação do curso de vida e envelhecimento saudável
Laboratórios: Saúde Mental Perinatal e Pediátrica
  • logo-orcid
  • logo-ciencia-id

Mariana Sousa Leite é Mestre em Psicologia, pela Escola de Psicologia da Universidade do Minho, desde 2018. Concluiu a dissertação de Mestrado no grupo de investigação de Estudos de Fertilidade da Escola de Psicologia da Universidade de Cardiff, tendo-se dedicado ao estudo do processo de tomada de decisão de mulheres sobre a utilização da técnica de preservação da fertilidade para prevenir o declínio da fertilidade relacionado com a idade. É membro efetivo da ordem dos Psicólogos Portugueses desde 2019.

Em Janeiro de 2020, iniciou o doutoramento no grupo de Estudos de Fertilidade da Escola de Psicologia da Universidade de Cardiff, em parceria com o Laboratório de Saúde Mental Perinatal e Pediátrica – Laboratório para a Investigação Integrativa e Translacional em Saúde Populacional (ITR), no Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP). Este doutoramento é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). A aluna dedica-se ao desenvolvimento e avaliação de uma intervenção psicossocial baseada em evidências científicas para pacientes que enfrentam o insucesso do tratamento de fertilidade.

Foi premiada pela Universidade do Minho com uma Bolsa de Excelência no ano de 2018/2019, pela Direção-Geral do Ensino Superior com uma bolsa de estudo por mérito escolar no ano de 2020, e no presente ano de 2021 foi nomeada para Investigadora Júnior do 2° ano do doutoramento, na Escola de Psicologia da Universidade de Cardiff (resultados ainda desconhecidos).

É Professora Assistente desde 2020 na Escola de Psicologia da Universidade de Cardiff, assistindo a componente prática do módulo de estatística de licenciatura. Ao longo dos últimos três anos, participou em encontros científicos, dos quais se destaca a comunicação oral no Encontro Anual da European Society of Human Reproduction and Embryology (ESHRE), em Viena, e artigos científicos, dos quais se destaca o artigo publicado na Patient Education and Counseling.

As suas principais áreas de interesse abrangem a área da psicologia da saúde, reprodução medicamente assistida, preservação da fertilidade, tomada de decisões na parentalidade e prática clínica informada pela evidência científica.